Gêneros no iTunes 8

24 09 2008

Segue uma lista de recursos para gerenciar os Gêneros e seus ícones no iTunes 8.

  1. Como editar a lista de gêneros. Dependo do idioma o arquivo não vai ser o English, mas o pt.
  2. De-Genre, um script para inserir gêneros diferentes para um único.
  3. i-Genre: um aplicativos para você trocar os ícones de gênero do iTunes e que permite voltar aos ícones padrão.
  4. Um álbum do flickr só com ícones para serem usados como gêneros no itunes. Tem muita coisa legal e muito lixo também.




iPhone e iPod Destravados e o iTunes 8

11 09 2008

Este novo post do Dev Team pode deixar quem tem iPhone e iPod destravados com a antena ligada. Segundo o post a Apple pode ter achado um jeito de identificar iPhones/iPods destravados e impedir que eles sejam sincronizados.

Para ser mais específico, segundo os comentários do membro MuscleNerd do Dev Team, se seu iPod já estiver pwned (destravado) e você sincronizar o aparelho não vai ter problema algum. Mas se você tentar fazer um restore a partir de um ispw (arquivo do firmware) que foi destravado, o iTunes não vai aceitar.

O screenshot no post tem os dizeres:

Um iPod foi detectado, mas não pode ser identificado corretamente. … Erro desconhecido (-48).

Estranho que o erro aparece como um iPod não detectado e não como arquivo de firmware não reconhecido, ou algo do tipo. Outra coisa, isso só acontece se o Ipod Touch ainda não foi Pwned, ou seja, nunca foi destravado. Fica a dúvida: porque impedir apenas que novos destraves sejam feitos e permitir aqueles que já foram feitos? Seria uma questão técnica?

Mais um detalhe para complicar, usando o QuickPwn, ainda segundo o post e comentários, o destrave é feito sem problemas.

Será que isso é mesmo uma tentativa da Apple para impedir o destrave de iPods (e talvez de iPhones quando os novos firmwares estiverem disponíveis na sexta) ou seria um erro isolado que foi mal interpretado pelo Dev Team. Parece que o primeiro caso se aplica, porque o post cita que eles já têm um patch para o iTunes 8 para Mac.

É esperar pra ver…





Três Pedidos ao Gênio

10 09 2008

A grande novidade da Apple ontem teria sido o Genius do iTunes 8 (pelo menos para mim). Teoricamente ele seria um sistema como o do Pandora. Você escolhe uma música e ele encontra músicas parecidas usando algum algorítmo. E é no algorítimo que mora o segredo da lâmpada, é ele quem vai selecionar as músicas corretas. Para testar o algorítmo nada melhor do usá-lo. Então eu resolvi fazer alguns testes…

Teste 1 – Uma música aleatória da biblioteca.
A música que eu mandei para o Genius foi: LDN por Lilly Allen, alguns resultados foram interessantes. Por exemplo, Don’t Stop Me Now (Queen), Sweetest Thing (U2). Mas alguns… veja você mesmo:

É isso mesmo: Come As You Are (Nirvana)!? E que tal I Wanna Be Sedated (Ramones)? Tem também. No mínimo estranho. Se você pensar no Pandora, quando você escolhe uma música ele tenta determinar algumas características. Eu me lembro de que quando testei o Pandora pela primeira vez, escolhi uma música do Mark Knopfler e ele listou características sobre o violão, linha melódica. Pensando em coisas assim eu não consigo associar LDN com Come As You Are. Mas vamos a mais uma tentativa.

Teste 2 – Uma para sacanear.
Eu confesso, essa foi para sacanear mesmo, mas eu prefiro colocar como um stress test: Medo de Avião (Belchior), um clássico brasileiro: “Foi por medo de avião, que eu segurei pela primeira vez em sua.” O que? Você não conhece? Olhe a capa do CD aí do lado. Como ele diz na música, depois de um gole de conhaque, um toque em sua pele de cetim: “Não fico mais nervoso, você já não grita. E a aeromoça sexy fica mais bonita.”

Como eu já suspeitava, ele não achou nada. Foi inocência minha achar que o algorítmo que faz as seleções estivesse no código do iTunes. Quando você instala o iTunes 8 ele pede para você aceitar algumas políticas de privacidade, vasculha sua biblioteca de músicas, envia as informações para a Apple e depois recebe de volta as informações do que vai com o que. Não existe algo que analiza a música em si, métrica, melodia, etc. Ao que parece ele compara sua música com as informações que tem armazenada pela Apple.

A resposta que eu consegui com essa música foi:

O que se pode concluir é que de alguma forma, novas informações serão acrescentadas. De alguma forma a Apple deve analisar as bibliotecas dos usuários. Talvez as playlists também? Para agregar mais informações, incluindo novas músicas. Pensando nisso, para a próxima música eu resolvi escolher algo que eu tenha certeza estar a venda na Itunes Store.

Teste 3 – Single of the Week.Para evitar esse de o iTunes não reconhecer a música, eu escolhi uma que está no iTunes Store e para que você possa comparar eu escolhi a música grátis da semana, The Show (Lenka). Nessa lista, apareceu Cake, Eagle Eye Cherry, The Fratellis.

Eu estou guardando aqui as playlists criadas para comparar daqui há algum tempo para ver o que acontece.